Filmes brasileiros imperdíveis

Na Quebrada Festival de Cinema: filmes brasileiros imperdíveis

Não há como negar que a indústria cinematográfica dos EUA dominou o mundo, com seus filmes de Hollywood ganhando Oscars e ganhando elogios da crítica. Os filmes favoritos de quase todo mundo giram em torno das obras de Bradd Pitt, Reynald Reynolds, Tom Hanks e Robert Downey Jr, entre outros. A América conseguiu mudar a trajetória do cinema, lançando filmes que continuam sendo uma obra-prima em todos os sentidos.

No entanto, o foco nos filmes dos EUA infelizmente obscureceu o crescimento do cinema estrangeiro e o que ele tem a oferecer. Isso inclui o Brasil, que lançou e dirigiu vários filmes merecedores de atenção e elogios. 

Mas os filmes brasileiros, apesar de sua importância em toda a indústria cinematográfica, ainda são negligenciados. Muitos públicos em todo o mundo reduzem seus temas à pobreza, violência e controvérsias, impedindo-os de alcançar a cena mainstream.

Para ajudar você a explorar ainda mais o que o Brasil tem a oferecer em termos de filmes, aqui estão os filmes imperdíveis que você deve assistir:

O Gato de Madame (1957)

Dirigido por Agostinho Martins Pereira, O Gato de Madame (1957) é considerado um dos os melhores filmes do país. O personagem principal é interpretado por Amácio Mazzaropi, um figurão do cinema brasileiro que muitas vezes recebeu críticas de críticos profissionais, mas era genuinamente amado por seu público. 

É um filme de comédia que gira em torno da vida de um sapateiro que encontra sua vida emaranhada com uma gangue de bandidos, vomitando críticas sociais e zombando de políticos. Ao longo do filme, ele está em uma jornada para encontrar um gato para o dono que oferece uma recompensa generosa.

O filme tem uma citação que diz: ‘A democracia é como uma melancia, verde de esperança por fora, mas vermelha por dentro, queimando com o desejo de governar todas elas.’ Desafia ideias políticas, explora as possibilidades de uma utopia socialista através do humor e apresenta um roteiro intelectual que todo cinéfilo vai adorar.

Central do Brasil (1998)

Se você está com vontade de um melodrama de partir o coração, a Central do Brasil deve estar na sua lista. Ele gira em torno da vida de Dora – interpretada por Fernanda Montenegro – que é uma professora aposentada e sua amizade com um menino. Após se aposentar, ela decide trabalhar na Central do Rio de Janeiro e escrever cartas para analfabetos que desejam se conectar com seus entes queridos.

No entanto, desde que se tornou ressentida e impaciente, muitas vezes negligencia a importância de seu trabalho. Muitas vezes, ela não enviava as cartas e guardava os pagamentos dos clientes só para ela. Mas quando conheceu a mãe de Josué, um menino pobre de 9 anos que quer conhecer o pai, tudo mudou. A mãe foi morta do lado de fora da estação de trem, obrigando-a a cuidar do órfão e encontrar seu pai no Brasil.

Quando o filme foi lançado ao público, recebeu elogios da crítica e foi indicado ao Oscar de 1999. Até agora, Central do Brasil ainda é reconhecido como uma obra-prima do cinema brasileiro.

Cidade de Deus (2002)

Não há nada mais doloroso do que ver crianças se envolverem em uma vida de crime, corrupção, suborno e violência. Em tenra idade, eles devem aproveitar a beleza de sua juventude, brincar como crianças normais, ir à escola e alcançar seus sonhos. Mas na Cidade de Deus, as crianças aprenderam a abraçar a crueldade da vida porque não têm outra escolha em suas mãos. 

O filme conta a história de José Zé Pequeno e Rocket, dois garotos que vivem em uma comunidade violenta e carente. Rocket é um fotógrafo em ascensão que tira fotos de seu bairro, documentando a violência que ocorre na área. Enquanto isso, José Zé Pequeno é um traficante astuto e sedento de poder que usa as fotos de Rocket para estabelecer sua reputação. Será que eles vão escapar do tipo de vida que aprenderam a abraçar e desistir da violência em nome da paz?

Como esperado, o filme se tornou um grande negócio no Brasil. Foi indicado a quatro Oscars em 2004: Melhor Fotografia (César Charlone), Melhor Diretor (Meirelles), Melhor Montagem (Daniel Rezende) e Melhor Roteiro Adaptado (Mantovani). 

O Homem Que Copiava (2003)

Dizem que as pessoas fariam qualquer coisa por amor. Em O Homem Que Copiava, você testemunharia como as pessoas estão dispostas a ir além para estar com alguém que amam. 

Embora o filme seja cômico, O Homem Que Copiava ainda possui elementos sérios que fariam você assisti-lo criticamente e extrair sua própria essência. Você presenciará a vida de André, um jovem de 19 anos que mora em Porto Alegre e trabalha como fotocopiadora. Ele não é exatamente o homem dos sonhos de todos – ele ainda mora com a mãe e não tem dinheiro para gastar para sair com as meninas. Porém, ao se apaixonar pela vizinha Silvia, André descobre que está disposto a construir pontes para alcançá-la.

Como trabalha em uma xerox, faz cópias falsificadas de notas de 50 dólares para poder comprar algo na loja de roupas onde Silvia trabalha. Mas quando tudo sair do controle, a história do felizes para sempre acontecerá para os dois amantes desafortunados?

O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias (2006)

Dirigido por Cao Hamburger, O Ano Em Que Meus Pais Saíram de Férias é a história de um menino que é deixado sozinho em um bairro judeu no auge da ditadura no Brasil. Era 1970, e Mauro foi obrigado a morar com o avô porque seus pais tiveram que sair de férias. Mal sabia ele, seus pais tiveram que escapar do regime autoritário para protegê-lo e suas vidas. 

No entanto, quando o avô de Mauro morre, ele é forçado a ver o mundo com os próprios pés, levando-o a fazer amizade com a comunidade judaica da região. O filme se concentra nas amizades que ele fez ao longo do caminho e nas lições que aprendeu enquanto esperava pelo retorno de seus pais. 

Ônibus 174 (2002)

Considerado um dos maiores documentários do cinema brasileiro, Ônibus 174 conta a história de um trágico sequestro de ônibus no país. Sandro do Nascimento, um pobre que recorreu à violência por desespero, fez reféns passageiros de ônibus por cerca de quatro horas em 2000. A imprensa decidiu transmiti-lo ao vivo, fazendo com que todo o país presenciasse uma situação sombria em suas telas de televisão. 

O documentário não enfoca apenas a situação dos reféns que acontecia naquele momento, mas também discutia a incompetência dos policiais. Conta a história de Sandro e como tudo o que aconteceu o levou a uma vida de crime. O filme inclui a história do trauma de infância de Sandro: testemunhar sua mãe ser assassinada na frente dele. E quando ele se tornou adulto e ninguém foi deixado para defendê-lo, ele ficou sem-teto, forçando-o a ganhar a vida como criminoso.

Além disso, o filme também discute como funciona o sistema de justiça no trato com as pessoas pertencentes à classe baixa. Como suas políticas e regulamentações injustas pioraram a vida dos pobres e dos camponeses que não têm dinheiro suficiente para suprir as necessidades? Se você está interessado em conhecer a situação social e política do Brasil, este é um must-watch.

Meu Nome Não é Jhonny (2008)

Filme sobre tráfico de drogas, Meu Nome Não é Jhonny gira em torno da vida de João Guilherme Estrella como chefe de uma organização de tráfico de drogas durante os anos 80 e 90. Ele revela como o que o levou a usar drogas em primeiro lugar e como ele começou a vender drogas no Rio de Janeiro antes de se tornar um traficante internacional de drogas estabelecido. 

Apesar de ser um filme centrado na drogadição, mostra o lado glamuroso dessa realidade sombria. Sua estética realmente atrairá seus espectadores, capturando perfeitamente quantas pessoas romantizam o uso de drogas. 

Ele acabou sendo pego no final do filme. Embora ele tenha tentado escapar da prisão, ele ainda cumpriu pena porque sua consciência não permite que ele deixe que outra pessoa assuma a culpa. Tornou-se considerada uma história de sua reabilitação, ajudando-o a sair do tráfico de drogas e se tornar um músico e produtor musical de sucesso.

Se Eu Fosse Você (2006)

Se você quer algo leve e original, Se Eu Fosse Você é um filme de sucesso que você deveria assistir. Ele gira em torno da história de um casal chamado Cláudio e Helena. Assim como qualquer outro casal, eles se envolvem em brigas e discussões mesquinhas. Mas um dia, depois de uma briga, eles descobriram que trocaram de corpo. Como eles vão sair dessa confusão?

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.